Desnecessidades: Tentativas de assassinato de caráter.

A coisa que nunca esqueci – mesmo perdoando – foi a tentativa, mesmo espúria, mesmo vã, mesmo traiçoeira, mesmo mesquinha, mesmo imatura, mesmo coquete, mesmo de gente vil, má ou que só faz o bem pensando que está a fazer o mal.

A este tipo de pessoas, por norma, categorizo-as num item: alheamento e nutro por elas uma imensa piedade, pois não são felizes e temo que nunca o serão.

Há uma outra forma de as categorizar: a desmistificação, caso seja necessário, caso persistam na lasciva da má-fé e do assassinato do carater do outro através da mentira ou do fingimento.

De uma coisa estou certo: o ser humano é, na verdade, uma verdadeira caixinha de surpresa. Mas é bom que determinados seres humanos entendam que vai existem respostas adequadas às barbaridades que cometem.

Entretanto, vamos sorrindo, pois sorrir é o melhor antidoto contra esta vil e nefanda, asquerosa e perigosa praga que pulula o nosso pequeno ou grande mundo.

publicado por José Carlos Silva às 15:31 | link do post | comentar