A primeira derrota de Seguro

 
 

Recusou clarificar a lei dos dinossauros para entalar o PSD. Mas, tudo indica, perdeu a guerra. Se a 29 perder a Associação dos Municípios, Seguro vai ter que explicar porque é que não consegue arrasar a "perigosa direita liberal"?

Ao marcar para sábado uma Convenção Autárquica no norte, com a presença de Menezes e Seara (os alvos em risco) e Passos Coelho, o PSD mostrou não ter dúvidas de ter ganho a guerra dos candidatos dinossauros. Para António José Seguro será a primeira derrota política no confronto eleitoral autárquico. No dia 29, pode ser pior.

O PS sonhou com um cartão vermelho dos eleitores ao Governo mais castigador de que há memória. Melhor alavanca para a vitória nas legislativas não há. Mas a fasquia socialista caíu para níveis inexplicáveis - já só pedem mais um voto para clamar vitória. Aparentemente, a direção do partido teme não conseguir recuperar a presidência da Associação Nacional dos Municípios.

Se não ganhar a maioria das câmaras, António José Seguro vai ter que explicar - quanto mais não seja ao partido - o que é que lhe falta para arrasar, a meio duma legislatura de austeridade, impostos, desemprego, empobrecimento e "grandoladas", o Governo que acusa de destruir o Estado Social, violar direitos adquiridos e não respeitar a Constituição.

 

Deve ser por estas e por outras que António Costa, em Lisboa, já deixou claro não se contentar, neste contexto, com vitoriazinhas. A capacidade de liderança é como o Diabo - está nos pormenores.

 

 Expresso. In  Ângela Silva

publicado por José Carlos Silva às 18:05 | link do post | comentar