...

Henrique Raposo, A Tempo e a Desmodo - As mulheres de Camilo

Camilo não era um escritor ideológico, não queria impor uma agenda, não queria melhorar o país. Aliás, o bardo de Seide termina o seu melhor romance, Brasileira de Prazins, com uma frase elucidativa a este respeito: "o meu romance não pretende reorganizar coisa nenhuma". Porém, como qualquer romancista, Camilo tinha uma visão crítica sobre os códigos morais da sociedade. E no centro da crítica de Camilo está - parece-nos - a forma como a mulher era tratada. Diríamos até que Camilo tem várias costelas stendhalianas. O que queremos dizer com isto? Se não estamos em erro, Simone de Beauvoir afirmou que Stendhal foi o primeiro romancista a projectar as suas opiniões através de personagens femininas. À sua maneira, Camilo foi o nosso Stendhal.
Henrique Raposo
Ler mais: http://expresso.sapo.pt/as-mulheres-de-camilo=f715277#ixzz1qX8uK6UU
publicado por José Carlos Silva às 19:58 | link do post