Há uma histeria coletiva: o país foi conduzido à ruína e ninguém é culpado

Há uma histeria coletiva: o país foi conduzido à ruína e ninguém é culpado. O habitual em Portugal.

Desde 1974 que em três momentos diferentes os Portugueses foram brindados com esta triste realidade.

Nunca ninguém assumiu as culpas.

Proponho:

1 – Que as culpas sejam repartidas.

2 – Que todas as personalidades – que desde 1974 – ocuparam cargos de relevância política venham a público dar a cara pelo estado caótico do país: do CDS, PS e do PSD.

3 – Que os diferentes líderes das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira não se coíbam de fazer o mesmo: dizer aos portugueses do contributo para o desastre nacional.

4 – Que todos os autarcas – presidentes de câmaras e afins não tenham medo de afirmar o esbanjamento e desperdício das últimas décadas.

5 – Que os deputados assumam as suas (des)responsabilidades ao longo deste espaço temporal.

6 – Que o facilitismo e as mordomias cessem.

7 – Se os meus queridos Lousadenses estiverem de acordo podemos partir para uma petição de âmbito nacional.

8 – Digam da vossa justiça.

publicado por José Carlos Silva às 08:52 | link do post | comentar