Continuarei a sorrir.

Engraçada a vida! SORRIR é ainda o melhor de tudo. Aliás, esse tem sido o peregrino conselho que tenho dado: Sorrir é purificante.

Sorrir e saber o lugar que ocupamos.

Diziam os meus – na sua singela e nobre humildade – que a coisa mais bonita era saber estar, depois de saber ser.

Naquela altura metia-me confusão. Hoje percebo-os. Percebo-os tão bem.

Um dia o meu pai deu-me um conselho: «Nunca queiras estar presente em locais, acontecimentos, reuniões, eventos, onde não sejas desejado. Não te vais sentir confortável.»

Disse-me outra coisa que nunca esqueci: «Ajuda sempre quem te ajudou, está sempre ao lado dos amigos e nunca desampares um amigo, pois as amizades verdadeiras são raras. E sorri quando um verdadeiro amigo se perde por labirintos e caminhos sem saída. Sorri apenas, pois o sorriso serena a alma e conduz à verdade.»

Ontem recordei essas sábias palavras de meu pai, vá lá saber-se a razão; ou será que algum meu amigo andará «perdido num labirinto e a percorrer caminhos ou becos sem saída?» Espero bem que não.

Eu continuarei a sorrir.

publicado por José Carlos Silva às 01:21 | link do post